Para uma vida feliz

Para uma vida feliz

1. Você não pode terminar todas as tarefas da casa em um dia. Aquelas que o fizeram estão, estressadamente, doentes e algumas foram sepultadas.

2. Crie tempo para descansar, não é pecado se sentar, colocar as pernas em cima da mesa e comer pipoca enquanto assiste TV.

3. Durma se necessário, para que a dor de cabeça se vá. Aqueles que se recusam a tirar férias, ou sair, ou descansar, estão fazendo falta, porque foram-se, prematuramente.

4. Não use sedativos para dormir, você está destruindo seu cérebro e órgãos e começará a esquecer as coisas. Relaxe o cérebro, preocupe-se menos, pense menos, sorria mais. Tudo passa com o tempo.

5. De vez em quando, sente-se do lado de fora em silêncio, não diga nada, apenas admire as obras de Deus, respire ar fresco com calma. Não se apresse.

6. Mantenha seu sorriso no espelho para si mesmo, ria, dance e cante, ative a memória positiva ao seu redor.

7. Compre um lanche ou dois e beba um bom suco de uva. Se cuide, ame-se, antes de depender do amor de outros.

8. Obtenha os aparelhos domésticos necessários para facilitar o seu trabalho, a fim de evitar o estresse. O estresse é o maior assassino silencioso.

9. Se você não estiver se sentindo-se bem, faça algo, procure um médico, peça socorro, não fique esperando para alguém comprar remédios. A vida é sua e, é ela o que mais importa.

10. Verifique ocasionalmente a pressão arterial e o nível de açúcar. Isto já salvou muitos homens e mulheres.

Antes de tudo, gaste tempo com Deus. Faça Dele a sua prioridade , se relacione com Ele e Ele a organizará de dentro para fora dando direção as sua caminhada. Nunca se esqueça que Deus tem um propósito para você cumprir aqui na Terra. Portanto, cuide-se!

Richard Valdivia

Richard Valdivia

Mestre pela Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). É editor e redator desde 2014 de diversos canais na internet. Entusiasta de novas tecnologias, mídias sociais e empreendedor digital. Nômade Digital na prática, está sempre em busca de novos desafios, como programar para plataformas emergentes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *